EnglishEspañolPortuguês

Implantes faciais permanentes sob medida

A replicação precisa da anatomia humana complexa há muito é buscada para pacientes com defeitos faciais graves e/ou moderados ou mesmo para pacientes que buscam melhorias estéticas. As anormalidades podem resultar de trauma, defeitos congênitos ou defeitos iatrogênicos, como a remoção de  um tumor, por exemplo. O principal objetivo da reconstrução das deformidades é restaurar a integridade anatômica, proporcionando função facial adequada e melhora estética.

Diversas são as maneiras de se tentar alcançar um resultado final funcional e esteticamente agradável, e o usual é o uso de preenchedores faciais; Na escolha do preenchimento, médicos e pacientes devem levar em consideração diversos fatores, como local e profundidade da administração do preenchedor, duração, custo, técnicas e experiência do cirurgião que realiza o procedimento. Um dos fatores mais importantes para equilibrar são as possibilidades de complicações, tipos e eficácia das terapias em caso de qualquer ocorrência. Tratando-se de injetáveis existe a possibilidade de complicações e estas podem acontecer em um curto espaço de tempo, como edema, hematomas ou infecção, ou em um longo prazo, como as complicações mais temidas: o processo inflamatório crônico que pode gerar granulomas e deformidades.

Somado a isso, além do efeito estético desses preenchedores faciais ser de certa maneira imprevisível, dependendo do bom-senso de quem os aplica, ele é passageiro. 

As principais características desejáveis em materiais é o custo efetivo e manuseio simples, e vários autores corroboram a importante necessidade de ser um material facilmente removível em casos de complicações, já que esta costuma ser uma abordagem comum no manejo de complicações e, geralmente, a mais eficiente.

Devido aos avanços tecnológicos, foi possível criar implantes sólidos de PMMA personalizados usando modelagem de tomografia computadorizada de alta resolução. 

Os implantes personalizados são feitos para atender às necessidades específicas do paciente, apresentando resultados previsíveis e de alta eficiência e durabilidade. Em estudo desenvolvido por Groth e colaboradores (2006), não foram encontradas complicações significativas e os resultados obtidos mostraram-se satisfatórios em longo prazo para a correção de defeitos orbitofaciais, por exemplo. Essa técnica pode ser aplicada a outras regiões, promovendo um contorno mais orgânico ao implante facial.

Por serem sólidos, os implantes são fixados e não ficam se movimentando dentro do paciente, e isso além de diminuir as chances da formação de processos inflamatórios também garante menor interação do material com o sistema humano, já que o PMMA é implantado em sua forma final e em  estado sólido.

Em todo o caso, as necessidades, expectativas e particularidades de cada paciente devem ser respeitadas, garantindo assim um resultado eficiente e esteticamente agradável.

    Write a comment
    Open chat
    1
    Olá!
    Como podemos te ajudar?