Entenda como podemos melhorar tecnologias aprendendo com quem já solucionou o problema há muitos anos

Biomimética: uma nova maneira de se relacionar com a natureza

A relação entre o ser humano e a natureza é muito antiga, mas nem sempre é equilibrada. Por que não mudar o foco de explorar para colaborar? Essa é a premissa da Biomimética.

Inspirando-se na natureza, a Biomimética propõem soluções para problemas que o ser humano enfrenta. De acordo com Janine M. Benyus, autora do livro Biomimética: inovação inspirada pela natureza, “a revolução biomimética inaugura uma era cujas bases assentam não naquilo que podemos extrair da natureza, mas no que podemos aprender com ela (…) Quanto mais nosso mundo se parecer com a natureza e funcionar como ela, mais probabilidades teremos de ser aceitos nesse lar que é nosso, mas não exclusivamente nosso.”.

Com o conceito da biomimética em mente, podemos citar alguns exemplos de projetos que utilizam ideias inspiradas na natureza para aprimorar tecnologias e integrar as pessoas com o ambiente. Confira:

A anatomia humana e a saúde

A anatomia humana é resultado de 3,8 milhões de anos de evolução. Que tal utilizar esse conhecimento para construir soluções em dispositivos médicos? A CPMH, ao desenvolver dispositivos médicos sob medida, faz com que todo processo seja baseado na estrutura anatômica do próprio paciente. Ou seja, a ideia é fazer com que o dispositivo se aproxime ao máximo das características da estrutura anatómica real (curvatura, tamanho e largura, por exemplo), trazendo maior conforto, durabilidade e biocompatibilidade.
Com a ajuda do Planejamento Cirúrgico Virtual, que detalhamos neste post, e de biomodelos impressos em 3D, os engenheiros produzem peças em titânio, ou em outros materiais, que encaixam perfeitamente na anatomia do paciente. Fora isso, o cirurgião pode prever melhor como a cirurgia irá proceder e de que maneira ele pode melhorar o procedimento.

Neste post do instagram podemos ver diferentes tipos de materiais sendo usados em dispositivos de craniotomia.

O martim-pescador e o trem-bala

Em 1989, o trem bala japonês de Shinkansen teve um problema. Ele era muito rápido, todos estavam satisfeitos com isso, mas todas as vezes que ele saia de um túnel provocava muito barulho. Quando o trem acelerava para fora de um túnel, empurrava uma onda de pressão atmosférica através da saída, fazendo com que o ar saísse do túnel fazendo muito barulho, podendo ser escutado a 400 metros de distância. Em áreas residenciais isso era um grande problema. Então a equipe que projetou o trem precisava pensar numa solução para o barulho. Foi aí que Eiji Nakatsu, chefe geral do departamento de desenvolvimento técnico e observador de pássaros, propôs uma solução baseada no martim-pescador.
Martim-pescador é um pássaro que mergulha na água para pegar a sua presa, o formato do seu bico permite que o mergulho não agite muita água. Nakatsu levou a forma do bico para a mesa de projetos. Em seguida, a equipe disparou balas com diferentes formatos, todos possíveis modelos do nariz do trem, por dentro de tubos, afinal, dessa forma, eles poderiam medir a onda de pressão que saíria desses tubos. O desenho que produziu o menor barulho foi o que mais se aproximava do desenho do bico do martim-pescador.

O cão-de-pradaria e o Hotel Votu

A GCP Arquitetura & Urbanismo apresentou um projeto para o Votu Hotel (votu, em tupi-guarani, significa vento). Esse hotel é inspirado em soluções que a natureza já desenvolveu, será localizado no sul da Bahia e contará com estruturas que propiciam conforto térmico e menor impacto ambiental.

A equipe que projetou o hotel foi treinada em biomimética e, com base no conhecimento adquirido, elegeu quais soluções da natureza poderiam ser usadas no projeto. Ao se inspirar na natureza e aplicar a arquitetura, podemos trazer novos conceitos e estratégias que visam a eficiência das edificações, além de ser uma oportunidade única de identidade na criação dos projetos.

As suítes contarão com ventilação natural e constante, permitindo que o ambiente continue agradável mesmo quando está fechado. Essa é uma solução que pode ser encontrada na natureza em diversos organismos, como no cão-de-pradaria, que foi a inspiração para as suítes do hotel. O cão-de-pradaria faz suas tocas no chão, sempre deixando entradas e saídas de diferentes diâmetros, permitindo que o ar circule e ventile sua toca.

Se quiser saber mais sobre esse projeto, vá até o site da GCP Arquitetura & Urbanismo.

A ideia é observar algo que já sabemos que funciona, ou seja, podemos dizer que a biomimética é uma aproximação de soluções com base na observação da natureza, observando e entendendo os princípios e mecanismos que possibilitam a resolução de problemas. E, logo em seguida, aplicar as soluções em sistemas artificiais.

Tudo isso é muito interessante, né? Temos uma lista de dicas de leituras com muitas informações relevantes para você. É só acessar este link e aproveitar. Acessando, você encontrará mais conteúdos sobre Biomimética e entenderá mais sobre essa ciência que revoluciona a tecnologia.

REFERÊNCIAS

  1. BIOMIMÉTICA y tribología. Bogotá, 2014. 1 podcast (29 minutos e 18 segundos). Disponível em: http://unradio.unal.edu.co/nc/detalle/cat/la-un-investiga/article/biomimetica-y-tribologia.html
  2. BENYUS, J. M. Biomimética: inovação inspirada pela natureza. São Paulo: Editora Cultrix, 1997.
  3. DELAQUA, V. Aprendendo com a natureza: conheça o projeto do Votu Hotel. Archdaily, 30 jan 2018. Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/887431/aprendendo-com-a-natureza-conheca-o-projeto-do-votu-hotel.
    THE WORLD is poorly designed – but copying nature helps. 1 vídeo (6 minutos e 49 segundos). Publicado pelo canal Vox. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=iMtXqTmfta0.
    Write a comment
    Open chat
    1
    Olá!
    Como podemos te ajudar?